Regulamento interno

Elaborar um regulamento interno pressupõe um entendimento global dos objetivos da educação, que devem, obviamente, estar em consonância com a legislação em vigor, mas obriga-nos a todos, elementos da comunidade educativa, a uma reflexão cuidada sobre o processo de personalização e socialização, sobre as experiências e o ambiente familiar e social dos alunos que condicionam o seu processo de educação integral. 

A Escola Salesiana de Manique (ESM) procura, através do compromisso assumido com o Ministério da Educação, responder às necessidades educativas da população escolar da zona numa permanente abertura ao meio e como lugar privilegiado de promoção integral da pessoa. 

A ESM é uma instituição cuja complexidade organizacional exige para o seu correto funcionamento a existência de um regulamento interno que defina, de forma clara, as regras de comportamento, o funcionamento dos espaços e os vários direitos e deveres de todos os intervenientes no processo educativo. O presente regulamento pretende, por isso, conter uma síntese normativa da vida desta comunidade educativa, facultando a todos os seus membros a informação simples e precisa de que necessitam para um mais fácil e correto desempenho das suas funções de forma autónoma, responsável e empenhada, sem atropelos aos direitos de cada um e com o conhecimento cabal dos deveres que lhes competem e de cujo cumprimento resultará o sucesso da tarefa comum. 

São João Bosco, sacerdote educador, fundador dos Salesianos, sentiu necessidade de refletir e converter em enunciados teóricos alguns dos elementos significativos da sua experiência pedagógica e de exprimir em documentos as linhas específicas do seu "sistema", traduzindo as suas reflexões em normas de ação de caráter orientativo e regulamentar. Deste modo, à medida que as diversas situações e circunstâncias o exigiam, foi elaborando os vários regulamentos para as suas casas, neles deixando condensada a sua experiência institucional e coletiva de educador.

O regulamento interno da ESM insere-se nesta tradição pedagógica e pretende ser um instrumento de comunhão, de organização, de orientação e de prática pedagógica para a comunidade educativa. 

O seu acolhimento e a sua prática por parte de todos os membros da comunidade educativa contribuirão para a construção de um verdadeiro ambiente educativo e para o crescimento do espírito de corresponsabilidade, de participação e de busca do bem comum, de modo a proporcionar uma verdadeira experiência de cidadania ativa. 

O Diretor